PRÁTICA DO TIRO AO ALVO

Este é um desporto relativamente jovem. Nasceu na Califórnia no começo dos anos 50 e propagou-se rapidamente para os outros continentes.

A missão principal da prática do desporto de tiro ao alvo, é garantir o uso seguro e qualificado de armas de fogo e melhorar a cultura geral respetivamente ao tratamento de armas. Existe competições internacionais, na base do tratamento seguro de armas, a exatidão, a força e velocidade. Este tipo de competições, são organizadas um pouco por todo o mundo. O maior triunfo que pode alcançar neste desporto é se tornar campeão do mundo IPSC.

A confederação Internacional de Tiro Prático (CIFP ou International Practical Shooting Confederation — I.P.S.C), foi oficialmente fundada em Maio de 1976 e desenvolve-se em mais de sessenta países desde Argentina até Zimbabwe. O quartel general da IPSC fica no Canadá. A origem deste tipo de desporto sofreu uma transformação forte ao longo tempo, a sua prática cada vez mais, é utilizada em muitas unidades especiais de polícia e exército no mundo.

Exercícios de prática de tiro

O dia de hoje é importante prestar atenção ao caráter correto de construção e formação da metodologia de execução das missões de fogo prático. Pois disso depende em muito o resultado de intervenção do desportista nas competições. Os exercícios da prática de tiro selecionados corretamente, permitem mais rápidamente e com qualidade conseguir os demais resultados e deixar para trás todos os rivais.

Ao obter conhecimentos básicos, que se podem adquirir tanto por si mesmo, como por um instrutor experiente, nascem as habilidades que permitem sentir perfeitamente seu corpo, aplicar posições necessárias em diferentes situações. manter sempre a arma corretamente e controlar tanto os aparelhos de pontaria como o gatilho. Tudo isso chama-se de modo lacónico – a técnica – que inspira no atirador a certeza e compreensão exata que cada alvo for acertado trazendo um número máximo de pontos. Os exercícios de fogo prático que agora vamos discutir, permitem trabalhar corretamente a técnica e dar uns longes de como executar corretamente uma ou outra missão.

Exercícios de prática de tiro

O dia de hoje é importante prestar atenção ao caráter correto de construção e formação da metodologia de execução das missões de fogo prático. Pois disso depende em muito o resultado de intervenção do desportista nas competições. Os exercícios da prática de tiro selecionados corretamente, permitem mais rápidamente e com qualidade conseguir os demais resultados e deixar para trás todos os rivais.

Ao obter conhecimentos básicos, que se podem adquirir tanto por si mesmo, como por um instrutor experiente, nascem as habilidades que permitem sentir perfeitamente seu corpo, aplicar posições necessárias em diferentes situações. manter sempre a arma corretamente e controlar tanto os aparelhos de pontaria como o gatilho. Tudo isso chama-se de modo lacónico – a técnica – que inspira no atirador a certeza e compreensão exata que cada alvo for acertado trazendo um número máximo de pontos. Os exercícios de fogo prático que agora vamos discutir, permitem trabalhar corretamente a técnica e dar uns longes de como executar corretamente uma ou outra missão.

Posição inicial

É preciso assumir uma posição com a cara para diante até o alvo mesmo, em tal posição a arma é tomada com agarro duplo. É preciso efetuar a carga de arma e mantê-la na direção de fogo, de fato ao alvo. Antes de começar a executar a missão e dar início a fogo, é necessário comprovar o caráter correto de posição das partes de corpo que formam a posição de atirador por completo. Se convencer que os ombros fiquem na posição correta e não se apertem contra o pescoço, o corpo também fique na posição correta, também é preciso comprovar a posição dos cotovelos, mais exatamente a que ponto ficam separados.

Esquema de execução da missão

A missão começa do que o atirador faça coincidir os aparelhos de pontaria que tem na arma com o centro de alvo e seu seguinte impacto. Logo é preciso tomar uma posição passiva, é quando a arma é puxada até o peito e é tirado o dedo que permite fazer fogo com gatilho. Em tal execução pode-se dar recomendação a não pôr o dedo da mão principal imediatamente sobre o fecho de gatilho. Tal posição liberta de estado cansado demais, e permite aumentar sua movilidade. Quando fazer todas essas manipulações, pode-se considerar a missão executada. Depois de uma pausa efetue as mesmas atuações, repetindo assim o exercício. É preciso fazer assim até no carregador terminarem os cartuchos. Mas não importa o que modo usar, é importante ver o alvo mesmo, no momento quando a arma está no peito, e ao tirá-la à linha de olhos para o seguinte fogo é necessário manter o foco no ponto de mira mesmo. Tal control de vista permite acertar perfeitamente nos alvos realizando os exercícios de fogo prático. Que tenha cuidado no que diz respeito a tais momentos como a posição de arma, pois o correto é considerado quando o cano fica em paralelo à terra e dirigido apenas aonde é feito fogo. Após finalizar o fogo é efetuada a inspecção de arma, antes disso é necessário extrair o carregador mesmo, depois disso o fecho de arma é posto na posição extrema traseira, o que permite se convencer de ausência do cartucho no cofre para cartuchos. Logo o fecho é recarregado várias vezes até ser mais convencente que a arma for decarregada, é feita pressão sobre gatilho de controlo e ativado o fecho de segurança. Depois disso pode-se considerar o exercício finalizado.

Fogo no movimento contra vários alvos

Esta tarefa de treinamento é efetuada com o uso de cartuchos, sem os meios de registro do tempo. Tais exercícios de fogo prático formam a posição, também o agarro que permite fazer fogo com deslocamento. Forma-se a habilidade de apontamento de arma ao alvo, o controlo e remoção do dedo que fica no gatilho. Em tais exercícios são usados vários alvos de cartão ou a mesma quantidade de gongos que são afastados à distância de 15 metros. Também é tomada em consideração a distância entre os alvos, que não deve superar 2 metros.

Posição inicial

A arma é tomada com ambas mãos no peito, o cano fica em paralelo à terra. O dedo indicador da mão principal que responde pelo fogo fica na posição direta e não jaze no gatilho. Em tal caso é preciso baixar o centro de gravidade para baixo, por causa disso os joelhos são um pouco dobrados.

Esquema de execução da missão

A execução de tal exercício de fogo prático é realizada de modo simples. Quando disparar, e efetuado um passo até o Flaco, depois disso a arma é puxada ao peito, o dedo não toca o gatilho. Finalizado o passo a arma é apontada ao alvo e efetuado o tiro. Esta mudança de deslocamentos de um lado para outro é feita até houver munições. Finalizado o fogo é efetuada a inspeção de arma, antes disso é necessário colocar em modo de segurança.

Alta exatidão de fogo

Ao executar esta missão são necessárias as munições, não é preciso usar os meios de registo do tempo neste caso. A essência do exercício é dirigida para aumentar a alta exatidão de impactos e eliminar os movimentos desnecessários durante fogo o qual espera o atirador. Convém para os desportistas de absolutamente qualquer nível e será útil para todos.

Esquema de execução da missão

A execução de exercício de prática de tiro começa depois da voz de comando ou um sinal especial. Sua essência consiste em impacto exato ao alvo com cinco tiros feitos conforme todas as regras de fogo prático.

Para comprovar a exatidão neste exercício pode usar o binóculo ou qualquer outro meio que permite ver os impactos a uma distância longa.

No momento de processo mesmo vale a pena prestar uma atenção especial aos dispositivos que respondem pela pontaria, também controlar o dedo colocado no gatilho e as sensações táteis que aparecem por causa disso no momento de fogo.

Reservar

Contatos

Avenida "Tomas Cabreira", 
edificio "Varandas do Sol", Lote 3, Loja 7,
 Portimao, Portugal. 8500-802.

Tel: 
 +351 282 110 372
 +351 935 594 544

tiroport@gmail.com